Quinta, 04 Agosto 2016 15:42

Trabalhadores das Petrolíferas Recusam Contraproposta dos Patrões em Assembleia

Escrito por

Os trabalhadores que estiveram presentes na Assembleia dos empregados das prestadoras de serviços da Petrobras recusaram a contraproposta dos patrões apresentada ao SIEMACO-Rio. Enquanto nossa proposta havia sido de um reajuste de 13% e tíquete refeição de R$ 24, as terceirizadas, entre elas a Hope e a Personal, que têm o maior número de empregados, propuseram reajuste de apenas 5% a partir de agosto. 

A assembleia aconteceu no auditório da UGT, localizado na Rua Camerino, e foi presidida pelo presidente do Sindicato, Antonio Carlos, acompanhado do vice, Gilberto Alencar, do presidente da Federação, Manoel Martins Meireles, e do advogado do sindicato, Cláudio Goulart.

Os patrões também recusaram as nossas reivindicações de estabilidade para os empregados que tenham menos de dois anos para se aposentar, férias divididas em dois períodos e a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais.

Outra questão debatida pelos trabalhadores, durante a Assembleia, foram os descontos que essas empresas costumam fazer em folha. Os trabalhadores solicitaram ao SIEMACO-Rio que chegasse a um acordo com os patrões sobre os descontos, admitindo-se aqueles permitidos pela lei.

Em votação, os trabalhadores decidiram que as homologações de despensas só aceitem o parcelamento das verbas rescisórias devidas se houver o pagamento de multa. Caso contrário, os demitidos devem receber o valor integral.

Ao final da reunião, o presidente do SIEMACO-Rio, Antonio Carlos, propôs a ampliação e fortalecimento da Comissão de Negociação. A Assembleia elegeu mais dois trabalhadores para comporem a comissão, que já estarão presentes na próxima reunião com os representantes das empresas.

"Vamos insistir nos 13% de aumento e no tíquete de R$ 24. Assim que a negociação avançar, o Sindicato convocará nova assembleia", informou Antonio Carlos.